10 motivos para assistir The End of the F***ing World

The End of the F***ing World é uma série britânica lançada pela Netflix agora em 2018 e que conta a história de James (Alex Lawther), um adolescente que acredita ser psicopata por não ter sentimentos e matar animais desde pequeno e Alyssa (Jessica Barden), uma garota nova de sua escola, bem agressiva e que tem uma vida em família bem complicada. Eles acabam se unindo em uma fuga de casa rumo a uma viagem cheia de desastres e descobrimentos. Separamos 10 motivos que são justos para que você gaste algum (pouco) tempo assistindo a série. VEM GENTE! 🙂

 

#1 – Protagonistas      

Os protagonistas são bons e eles ficam bem bonitinhos juntos. Apesar de se acharem rebeldes e confusos, se mostram na verdade muito mais sensíveis e inteligentes do que qualquer outro personagem.

 

#2 – Fora dos padrões

A série é britânica, gente, e eu sempre insisto para que a gente assista mais produtos de entretenimento que sejam algo não norte americano, por mil motivos né, que não preciso citar todos aqui, mas te dá uma perspectiva diferente das coisas diferente daquele padrão de sempre do grande EUA.

 

#3 – Trilha sonora       

A trilha sonora é boa demais, composta por rock, country e blues dos anos 50, 60 e 70, uma diversão extra.

 

#4 – HQs

A história é baseada numa série de quadrinhos de Charles Forsman. Acho bacana demais assistir produtos audiovisuais que vieram de quadrinhos, entender as adaptações e tal e é mais uma chance para você ler alguma coisa, caso goste.

 

#5 -Diferentões     

Os garotos são complicados demais, estão perdidos, confusos, não se entendem, não entendem as suas famílias além de não terem uma relação boa com eles, não são populares e não sabem exatamente o que estão fazendo no mundo.  Ou seja, outra coisa que eu sempre insisto, por mais protagonistas “outsiders” esquisitos e complicados, como nós, não é mesmo?! Pura identificação.

 

#6 – Bonnie e Clyde?

No meio da série eles acabaram me lembrando muito uma versão mais jovem, inocente e confusa do grande casal de criminosos Bonnie e Clyde, e eu adoro Bonnie e Clyde.

 

#7 – Sutileza

A série toca em assuntos importantes como abuso sexual, suicídio, virgindade, amor, relações familiares e psicopatia, alguns de uma maneira mais sutil e outras mais presentes, mas sempre com forte impacto.

 

#8 – Netflix

Está na Netflix né, ali bem fácil para todo mundo assistir quando estiver em casa procurando alguma coisa, esse já é um motivo importante.

 

#9 –  Rapidinho   

Episódios bem curtos, muito curtos mesmo. Daquele tipo de série que vai em uma tarde, rapidinho e sem preguiça.

 

#10 – Mistureba

A série é ao mesmo tempo macabra, divertida, engraçada, esquisita, irônica, fantasiosa, atrapalhada e tem muito humor negro!

 

Alessandra Ganan

Nasceu e cresceu em São Paulo e hoje é graduada em Letras, Artes Cênicas e Audiovisual, mas quando criança só brincava de ser outras pessoas. Assistiu sua primeira série e filme “de adulto” aos 11 anos e de lá para cá nunca mais parou. Apesar de ariana, é uma pessoa legal.

>