20 filmes para alegrar o seu Halloween.

Browse By

Procurando um filminho para o Dia das Bruxas? A equipe toda do Academia do Sofá se reuniu, e cada um com seu gosto, arrumou uma dica beeeem legal para você assistir nessa data tão especial.  Tem de tudo nessa lista! Terror, suspense, aventura, comédia, clássicos, não clássicos, mas todos com algo em comum: perfeitos para a ocasião e diversão garantida! VEM COM A GENTE!

Ah, junte-se a nós e deixa sua dica nos comentários, hein? 😀

Cemitério Maldito (1989)

Baseado em um livro de Stephen King, pode se dizer que essa é uma de suas melhores adaptações, já que o próprio Rei tratou de escrever o roteiro.  Extremamente fiel ao livro, a trama acompanha a família Creed, que se muda para uma casinha no meio da estrada e descobre que nos fundos da humilde residência existe um cemitério indígena de animais. Reza a lenda, que o que for enterrado ali pode ressucitar. Quando o gatinho de estimação da filha mais velha morre atropelado, eles resolvem fazer o teste, afinal vai que né… eles só não imaginavam que uma vez do lado de lá, as coisas não voltam da mesma maneira.

Cemitério Maldito é um terrorzão daorão e bem classicão, que prende a tensão e tem rumos surpreendentes. Vale a pena… e MUITÃO! Só ignorem a sequência, por favor!

Prova Final (1998)

Esse é um ‘’slasher’’ de ficção científica que veio na onda de Pânico e Lenda Urbana no finalzinho dos anos 90. Com rostos conhecidos da galera, tipo Famke Jansen, Salma Hayek, Josh Hartnett e o Frodo (Elijah Wood), a trama acompanha uma invasão alienígena em uma pequena cidade dos EUA e um grupo de estudantes correndo contra o tempo para descobrir quem é o líder dessa trupe, e assim impedir que um a um, todos da cidade tenham seus corpos dominados por essa turminha de outro mundo!

Para quem gosta desse lance de ‘’quem matou’’ e ‘’quem será o próximo a morrer’’, essa é uma pedida divertidíssima <3

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1999)

Estrelado por Johnny Depp e Christina Ricci, esse filmaço de Tim Burton é a cara do Halloween. Aquela fotografia escura, com árvores tortas, casas macabras e gente com cara de desconfiada, dá um ar muito gostoso na trama; isso sem falar no vilão maravilhoso que o filme tem, que toda as noites aparece para arrancar a cabeça de alguém e render momentos de tensão deliciosos, que garantem com certeza a diversão. Sempre é bom rever essa delícia de filme, não é verdade?

Conto do Dia das Bruxas (2007)

Histórias de horror interligadas mostram que algumas tradições não devem ser esquecidas. Este é o caso de residentes de uma pequena cidade, que enfrentam fantasmas e demônios no Dia das Bruxas. Os contos de terror revelam as consequências de não levar a sério certas lendas, como a do Jack da lanterna.

Com cenários legais, figurino muito bem feito e história arrepiantes, eu recomendo esse filme para o Halloween ou para os dias chuvosos, quando estamos sozinhos em casa…

Como a própria sinopse já sugere, a parte mais interessante é o fato das histórias serem interligadas, é é realmente divertido perceber e ir unindo ponto a ponto os acontecimentos, sem contar que são todas muito bem construídas e produzidas, óbvio que dentro do orçamento e do que foi proposto. Uma ótima sugestão para se conhecer um pouco mais das lendas gringas e dos costumes também. É só juntar as gordices e se jogar no sofá para curtir esse Halloween beeem típico!

Tales of Halloween (2015)

Mais um compiladão de Halloween, esse um pouco mais obscuro e mais baixo orçamento. São dez pequenas histórias de terror que descrevem a loucura do Dia das Bruxas, com alienígenas pedindo doces, sequestradores em apuros e muito mais. O filme é cheio de referências e lendas assustadoras, por mais que nunca se procure grandes reflexões em filmes de terror, temos muito sobre cultura, costumes e  perspectivas diversas sobre a data tão macabra!

Nem todas as histórias agradam, algumas realmente ficaram a desejar, porém a maior parte é divertidíssima, e surpreendem pela criatividade e diversidade, mas devemos nos ater ao fato de que o filme é um compilado de “trashs”, então a sugestão é realmente, assistir sem compromisso, esperar diversão, uns sustos (e bastante sugestões para decoração de festas temáticas e fantasias), sentar no sofá, com um baldão de pipoca, muito refri ou a bebida da sua preferência, e doces… porque olha, dá muita vontade de comer doce assistindo a esses contos.

Noite das Bruxas Macabra (2014)

Na noite anterior ao “Halloween”, um assassino mascarado persegue uma babá adolescente. Porém, numa reviravolta, a verdadeira natureza da jovem é revelada.

A história clichê onde a adolescente deixa de se divertir, para cuidar de um bebê e acaba passando por um sufoco enorme, sendo perseguida por um maluco fantasiado, sem contar em ter que aguentar vizinhos arruaceiros, intrometidos e situações bizarras… Me surpreendi com alguns sustos e a tentativa de reviravolta na história, sem contar no elenco, que conseguiu transmitir na medida certa o que a produção propôs, um misto de drama, terror, suspense e até uma pitada de comédia, aquele típico filme que mesmo “simples”, consegue entreter e até surpreender um pouco, super recomendo assistir enquanto você devora uma pizza deliciosa!

Possessão (1981)

Mark (Sam Neill) começa a desconfiar que está sendo traído quando sua mulher Anna (Isabelle Adjani) começa a se comportar de modo estranho. Quando resolve investigar, ele descobre que a verdade é bem outra e muito aterradora. O adultério seria aconchegante e quentinho em comparação. Primeiro filme em inglês e o mais famoso do polonês Andrzej Zulawski, Possessão foi tão chocante pra época que foi banido no Reino Unido. Mas, enquanto isso talvez não acontecesse hoje, algumas das cenas não perderam nada do seu fator de choque. E nem tinha como. O diretor não economizou no grotesco e ao mesmo tempo investiu num peso psicológico que não dá trégua. A infame cena do metrô traz Adjani em uma performance perturbadora capaz de assombrar qualquer um por muito tempo (os gritos ressoam na minha cabeça enquanto digito). Não à toa, a atriz chegou a declarar que levou anos pra se recuperar da experiência de viver essa personagem. E, menos à toa ainda, ela ganhou um prêmio duplo de melhor atriz em Cannes em 1981, por esse filme e simultaneamente por Luxúria (do americano James Ivory, que também dirigiu Vestígios do Dia). Possessão é um clássico quase insuperável do terror e uma ótima opção pra quem quer sair desse Halloween com a cabeça muito descacetada.

Tucker e Dale Contra o Mal (2010)

Por outro lado, pra quem prefere manter a sanidade, Tucker e Dale Contra o Mal é uma paródia esperta dos slashers, com várias pessoas morrendo dos jeitos mais inventivos possíveis e com litros de sangue, mas que não tem exatamente um assassino à solta. Isso mesmo. Tucker (Alan Tudyk) e Dale (Tyler Labine) são dois caipiras amigáveis e incrivelmente gente boa que só querem passar as férias numa cabana na floresta relaxando e tomando cerveja, quando um grupo de jovens típicos confunde eles com assassinos sanguinários por puro preconceito. Os jovens vão morrendo um a um por acidente (e isso fica mais que claro) e os dois protagonistas, que além de tudo são bastante ingênuos, têm certeza absoluta de que eles estão se suicidando. Tucker e Dale Contra o Mal mistura terror e comédia com uma maestria incrível. Você vê uma morte bizarra e logo depois vem uma cena hilária e tudo combina muito bem. Não tem nada fora do lugar aqui, a não ser uns pedaços de gente.

Jovens Bruxas (1996)

Jovens Bruxas é um filme de 1996 dirigido por Andrew Fleming e conta a história de Sarah (Robin Tunney), uma adolescente que se muda para Los Angeles e acaba fazendo amizade com Nancy (Fairuza Balk), Bonnie (Neve Campbell) e Rochelle (Rachel True), as garotas mais esquisitas da escola e que são também aprendizes de bruxas. Com a chegada de Sarah, o lance da bruxaria começa a ficar real, quando elas descobrem que a novata é uma bruxa nata e a partir daí começam a se vingar daqueles que as magoaram e fazer feitiços bastante arriscados.

Abracadabra (1993)

Abracadabra é um filme de 1993 dirigido por Kenny Ortega e adorado pelas crianças nascidas nos anos 80 e 90! O adolescente Max (Omri Katz), sua amiga Allison (Vinessa Shaw) e sua irmãzinha Dani (Thora Birch) moram em Salem e resolvem, no dia das bruxas, explorar a casa mal assombrada das irmãs Sanderson que, de acordo com a lenda, eram bruxas que capturavam crianças para sugar a energia delas para ficarem bonitas. Sem querer, Max acaba reacendendo a vela que traz as irmãs de volta a vida e vão perseguir as crianças na cidade toda para capturá-las, e como é Halloween, acabam passando despercebidas. O filme é maravilhosoooooo, clássico da sessão da tarde além das bruxas que são feitas por nada mais, nada menos do que Bette Midler, Kathy Najimy e Sarah Jessica Parker beeem no comecinho da carreira.

A Noite dos Mortos-Vivos (1968)



Graças a essa obra-prima, o terror finalmente abandonou as convenções antiquadas do gótico e as trouxe para a luz fria e terrível do presente. O vilão deixa de ser um monstro com uma capa, para ser o próprio homem. Não apenas as criaturas sedentas por sangue, mas os próprios vivos, capazes de tudo para sobreviver. A Noite dos Mortos-Vivos para mim tem a cara do Halloween de quando eu era criança, sinto uma nostalgia pura pois sempre estava passando na televisão na madrugada desse dia tão ~sombrio~

As Bruxas de Eastwick (1987)


Mais um filme na categoria saudosismo, As Bruxas de Eastwick é uma deliciosa comédia de humor negro e fantasia com pitadas de horror, diálogos inteligentes, um elenco de primeira e muita sacanagem. Vale a pena pra ver Cher, Michelle Pfeiffer e Susan Sarandon enfrentando um diabólico Jack Nicholson no auge de suas carreiras. Se preferir, pode assistir só pra ver George Miller dirigindo algo que não envolva acidentes automobilísticos mesmo.

O Exorcismo de Emily Rose (2005)

Se você tá procurando um cagaço pra passar nesse Halloween, rapaz eu indico essa gracinha de filme. Não falarei sobre ele, pois o título serve como boa sinopse, mas direi apenas que o cagaço é garantido e depois que o cagaço passar, ainda vai curtir muito o filme por ter uma história tão interessante e uma atuação INCRÍVEL da Jennifer Carpenter (nunca irei superar as cena dos 6 nomes).

P.S. é baseado em fatos reais 😉

Amizade Desfeita (2014)

Produzido pela MTV e com um elenco teen pouco conhecido, ele tinha tudo para ser só mais um, mas que surpreende por ter uma história comum no gênero, mas com uma abordagem completamente nova e em par com as constantes tragédias em torno de vídeos vazados na internet. O filme todo se passa na tela do computador dos personagens, enquanto um grupo de amigos faz uma video chamada coletiva, e então um novo usuário entra na conversa e o jogo de terror psicológico tem início.

A Noiva Cadáver (2005)

filme em stop-motion dirigido por Tim Burton, A Noiva Cadáver de 2005 não é o seu típico filme medonho escrito a base de tortura e recheado com jump scares, no entanto, quando for seguir as outras dicas dessa lista, a animação é a pedida perfeita para assistir entre um massacre e uma serie de exorcismos. Com música, mistérios e uma história simples, mas bem feita, o filme que segue a busca da donzela morta por seu amado eterno vai acalmar seu coração para uma próxima sessão ensanguentada.

A Bruxa (2015)

A Bruxa de 2015 foi um dos filmes de horror mais comentados no ano de seu lançamento e é um caso clássico de quando a critica e o público tem opiniões mais do que distintas. O longa dirigido por Robert Eggers, acompanha uma família na Nova Inglaterra nos anos de 1630, que entra em conflito com as forças sobrenaturais da magia negra e possessão, mostrando em tela um terror psicológico que passa dos “limites” impostos por seu gênero, tratando dos pecados familiares, humanos e estudando uma sociedade primitiva ainda que discutindo temas atuais em suas entrelinhas.

A Chave Mestra (2005)

Caroline (Kate Hudson) é uma enfermeira de Nova Jersey, que perdeu seu pai e dedica a sua vida a cuidar de idosos. Ela recebe uma chamada para cuidar de um idoso que sofreu derrame (John Hurt) junto de sua esposa, Violet (sra. Rowlands) em uma mansão em Nova Orleans. É ai que ela recebe a chave mestra dessa mansão, que abre inúmeras portas e um segredo terrível que se esconde por trás do casal de idosos. Um final que dá um nó no estômago.

Triangulo do Medo (2009)

Esse filme é para os saudosos de Lost e chegados em um bom mistério. Quando Jess entra em um veleiro para passar uma tarde agradável com seus amigos sente que alguma coisa está fora do normal, é aí que uma tempestade os obriga a embarcar em um transatlântico que aparece no meio do oceano sem nenhuma pessoa dentro.  Um terror psicológico agonizante.

A Família Addams

Essa família muito louca dispensa comentários, né? 😀

 HALLOWEEN: A NOITE DO TERROR (1978)


Claro que na noite de Halloween você não pode deixar de assistir: Halloween, o clássico de terror de John Carpenter!

A trama é simples e todo mundo já conhece, um psicopata mascarado persegue um grupo de jovens tentando os estrangular e apunhalar. Tudo isso no centro da fachada segura dos subúrbios americanos. Mas o interessante de Halloween é que nenhum diretor desde Hitchcock tinha conseguido captar tão bem a sensação de voyeurismo do horror. Essa é uma das características do filme que ainda hoje me causa desconforto ao rever.

As cenas são filmadas de forma para parecer que seguimos os personagens de longe, mas com o assassino Michael Meyers sempre em um canto da tela. De fato, nós estamos à distância apenas vendo o perigo se aproximando, sem podermos fazer nada para o evitar e é esse sentimento de perigo iminente que nos dá a sensação de que estamos vendo as coisas de um ponto de vista paranoico. Sem dúvidas, esse filme é aquele classicão para fazer jus a data e comemorar com o melhor que esse dia pode te oferecer: agonia, doces, pipoca e bons filmes de terror.

>