Browse By

Ave, César! (Crítica)

Estava ciente que havia um filme para sair com grandes nomes de Hollywood e as vezes isso não é bom. Ter grandes nomes é uma garantia para a galera do Marketing que venderá seu material com vários cartazes e trailer com os destaques “A INDICADA AO OSCAR” ou “O GANHADOR DO GLOBO DE OURO” e claro, irá encher os olhos de seus espectadores com um breve “uau, pessoas boas neste filme, preciso ver”. Claro que o que vende MESMO um filme, em minha opinião, é um trailer. E um trailer bem feito já é meio caminho andando para mim. Por incrível que pareça, o problema todo de AVE, CÉSAR! (Hail, Caesar!) já começou no trailer que eu tive a oportunidade de assistir no cinema e fiquei com um belo nó na cabeça, pois desde aquele pequeno trecho do filme ele já era confuso. Posso não ser uma especialista na área ou 100% cinéfila, porque não sou mesmo, mas sei reconhecer o que pode ser bem feito e o que não pode. Ave, César! tinha a faca e o queijo na mão para ser um filme de suspense ou ação ou policial com um toque adorável dos anos 50 que ele se passa e com o humor delicado nas cenas cômicas.

george-clooney-gets-kidnapped

O filme começa com um chefão de um dos mais respeitáveis estúdios de Hollywood tentando evitar um escândalo com uma de suas estrelas. Ele se mostra humano, religioso e fiel ao casamento o que é muito interessante de se ver uma vez que a imagem desses chefões é de sempre ser muito seguro de sí e sem problemas em sua vida pessoal, e o que temos aqui é exatamente o contrário. Temos um personagem que tenta superar um vício pelo cigarro e esconder de sua família o quanto isso pode ser difícil. Ao chegar nos estúdios, temos a apresentação de uma jornalista que trabalha com “fatos” e não “fofocas”, temos artistas que sabem atuar em apenas um estilo de filme e se mostram completamente perdidos quando lhes são jogados novos desafios, temos uma atriz que tenta evitar um escândalo absurdo que pode prejudicar sua carreira: ter um filho e não ter um pai. Em meio a tantas subtramas acontece o sequestro do astro do novo blockbuster do estúdio e para que os urubus das colunas de fofoca não descubram o ocorrido e se inicia uma corrida contra o tempo. A primeira coisa que senti ao assistir este filme foi uma bela alfinetada aos estúdios e inclusive fiquei ainda mais curiosa em saber se os acontecidos no filme são reais mesmo… até devem ser mas são todos bem jogados embaixo do tapete.

Hail-Caesar-1024x576

Uma trama simples que se tornou confusa mas pode se dizer que é uma homenagem a era de ouro. Ave, César! só peca em se vender como “mistério policial” e o que assistimos é uma comédia nas sombras.

Natalia Seibert
Editor | | Também do autor.

Sou a diferentona viciada em séries de TV, filmes e fã de Ashley Tisdale. 100% ariana, não manjo nada de signos e já usei muito a desculpa de não querer sair de casa por que estava bem confortável com pijama e pantufa em casa. Não assisto filmes de terror a noite e muito menos sozinha!

>