Em Algum Lugar nas Estrelas (Clare Vanderpool)

capa-algum-lugar-nas-estrelas-darksidebooks

Escrito por Clare Vanderpool, Em Algum Lugar nas Estrelas conta a história de Jackie, um garoto que perdeu sua mãe há pouco tempo e é mandando pelo seu pai, um capitão do exército, para Morton Hill, um colégio interno localizado no estado do Maine. Quando chega lá, Jackie conhece Auden Early, um menino diferente, taxado como esquisitão e que acredita plenamente que a sequência de números PI contam uma história sobre um rapaz em busca de autoconhecimento e superação. Cego por seus ideais, Auden decide partir em uma jornada para provar que sua teoria é verídica, arrastando Jackie junto de si e embarcando em uma aventura que vai mudar a vida dos dois para sempre.

Publicado pela editora Darkside, este foi um livro no qual julguei pela capa e edição maravilhosa que foi lançada aqui na terra do golpe. Sem saber de fato sobre o que a história realmente falava e sem grandes expectativas, agora posso afirmar que esse foi um dos livros mais diferentes que já li. Com uma mistura de aventura e drama que lembram bastante o filme Conta Comigo, essa realmente foi uma trama onde posso dizer que até a última página não sabia de verdade o que pensar. Foi só quando fechei o livro que minha mente absorveu tudo o que foi lido, como se eu tivesse entrado em uma montanha russa lotada de loopings e curvas.

Enquanto estava lendo, MUITAS coisas passaram pela minha cabeça, principalmente em relação ao Auden, que é um personagem com características de uma pessoa com um certo grau de autismo, porém, isso não é confirmado ao longo da narrativa e somos colocados no meio de sua ‘’brisa’’ sem saber muito bem o que entender ou pensar. Ele é um garoto complexo, cheio de camadas e ao mesmo tempo que seja difícil de compreender seus pensamentos e atitudes, conseguimos captar uma essência muito bondosa e forte que saem de suas palavras.

Eu não conseguia entender seu raciocínio e embarcar na sua viagem, era tudo muito distante de mim, mas ao mesmo tempo sentia um afeto muito grande por ele e compreendia as suas atitudes, mesmo que não conseguisse nem fingir como explicar (como diz o Jackie) as coisas que ele fazia. Acredito que esse seja o grande mérito de Em Algum Lugar nas Estrelas e também a sua lição, afinal, para gostar, afeiçoar e até mesmo compreender, não é preciso realmente entender, apenas sentir… por mais estranho que seja 🙂

Durante muito tempo eu tentei achar um sentido na jornada que os garotos embarcam, mas foi só no final que consegui chegar na conclusão de que nunca iria de verdade entender a fundo tudo o que eles viveram, justamente por que Auden vive em um mundo só dele, um universo cheio de coisas que são invisíveis aos nossos olhos ‘’normais’’ e que vão muito além de palavras.

Na cabeça dele os sentimentos são quase palpáveis, não há certo ou errado, apenas curiosidade e mais do que tudo, descobertas… que para nós pode soar apenas como uma aventura de dois adolescentes, mas para ele tem um significado que vai além da nossa compreensão e como a própria autora faz questão de dizer ‘saber mais sobre Early era quase tão desafiador quanto navegar em águas misteriosas e inexploradas.’

Em Algum Lugas nas Estrelas é muito difícil de descrever e diferente de tudo o que li. Com uma  escrita maravilhosa, uma história que fala sobre seguir seus instintos, lidar com suas perdas e mostra lições valiosas sobre companheirismo e compreensão, este é um livro que merece ser lido não só por tudo o que foi dito, mas também pelas palavras que ecoam na nossa cabeça enquanto embarcamos nessa história linda, fofa e que ficará ali, nas estrelas de sua memória por um bom tempo 🙂

5 estrelas

 

Victor Piacenti

Um cara fanático por Stephen King, que sente um prazer imenso ao ver uma cidade sendo destruída na tela do cinema. Além de ser sagitariano, não sabe andar de bicicleta, é viciado em coxinha e acredita (até demais!) em ETs.