O Contador (Crítica)

Browse By

No filme, Ben Affleck é Christian Wolff, um rapaz autista com uma habilidade monstruosa em matemática, que trabalha analisando as finanças de grandes empresas e ajudando na resolução de seus problemas monetários. Eis que em um de seus trabalhos, ele acaba descobrindo mais do que deveria e pessoas começam a ser assassinadas, o colocando como um grande alvo na lista do assassino. O que ninguém sabe é: Christian tem uma vida dupla como assassino profissional e pretende fazer o ki-suco ferver com o seu rival.

o-contador03-770x494

Apesar de ter uma história promissora e um protagonista interessante, parece que O Contador não mostra em momento algum a que veio. A trama demora para engrenar, os acontecimentos ocorrem de forma bastante aleatória e quando finalmente comecei a entender sobre o que o filme realmente se tratava e os rumos que levaria, já era tarde demais. Um tédio sobrenatural tomou conta de mim e pouco estava me importando com tudo o que iria acontecer, talvez tenha sido culpa de uma direção sem muita ousadia e um roteiro confuso, que não decide qual é a sua verdadeira identidade. Um thriller frenético ou um drama sobre um rapaz autista.

O CONTADOR - ACADEMIA DO SOFÁ

Ao meu ver falhou na primeira opção, deixando os flashbacks que explicam a infância do protagonista mais interessante do que a trama central. Apesar de realmente não achar a história muito empolgante ou interessante, essa abordagem que fazem sobre o autismo, mostrando um lado que desconhecemos e que vale muito a reflexão sobre a capacidade que essas pessoas tem. Somado a uma boa interpretação de Ben Affleck, esse é realmente o ponto alto do filme e o que me fez sair da sessão um pouco menos entediado.

O CONTADOR - ACADEMIA DO SOFÁ

O Contador não é um filme ruim daqueles que ‘noooossa não assistam!’, ele tem uma produção boa e uma abordagem bem legal, mas de verdade, não me empolgou em nada. Acho que preferia ter visto na TV, com a possibilidade de dar “uns bons pause” para pegar um guaraná, dar uma olhada no Academia do Sofá (#merchan) e renovando o interesse na trama aos poucos. Tem também umas cenas legais de ação, um final até que surpreendente, porém não dá, não consigo ignorar o sono que senti enquanto assistia e isso é realmente algo decepcionante se tratando de um filme com uma ideia tão boa quanto essa 🙁

2 estrelas

Victor Piacenti
Editor Chefe | | Também do autor.

Um cara fanático por Stephen King, que sente um prazer imenso ao ver uma cidade sendo destruída na tela do cinema. Além de ser sagitariano, não sabe andar de bicicleta, é viciado em coxinha e acredita (até demais!) em ETs.

>