Browse By

O Menino Que Desenhava Monstros (Keith Donohue)

o-menino-que-desenhava-monstros-darkside-keith-donohue

Lançado no Brasil por uma das editoras que mais estou amando no momento, devido ao capricho em suas edições e conteúdo de qualidade, a Darkside, este foi um dos livros que mais aguardei para ter na minha coleção. Com um título que me despertou uma vontade louca de ler e uma capa simplesmente linda, não foi muito difícil o meu lado consumista ser ativado. Desculpa galera… mas eu não posso com uma arte bonita, se ela for em capa dura então nem se fala. Sem saber do que a trama realmente falava, não pensei duas vezes e logo decidi saber quem era esse tal menino que desenhava monstros.

Na trama acompanhamos Jack, um garoto de 10 anos que sofre de Síndrome de Asperger (uma espécie de autismo) e vive enclausurado dentro de sua casa, pois alega que do lado de fora há diversas criaturas perigosas. Quando seus pais, Holly e Tim, e seu melhor amigo, Nick, começam a ter experiências que desafiam a lógica racional, surgem duas grandes questões: de onde estão vindo esses monstros e por que eles são tão parecidos com os desenhos do garoto? #mistérios.

Apesar de ter uma trama arrastada e protagonistas não lá muuuuito carismáticos, O Menino Que Desenhava Monstros acaba sendo um bom entretenimento, digo isso porque o livro tem poucas páginas e o autor Keith Donohue mantém um clima legalzinho, que além de disfarçar a lentidão dos acontecimentos, instiga o leitor a saber como tudo aquilo vai terminar. Porém, nem tudo são flores, essa construção lenta pode afastar e irritar alguns, mas garanto que se você for até o fim, não vai se arrepender. O final é BOMBÁSTICO e foi o que me fez realmente gostar do livro, por que até então, não tinha me conectado com os personagens e ali pude pensar melhor e reverter muitas coisas que estavam me incomodando ao longo da coisa toda. Por ser um livro sem muitas revelações, eu realmente não esperava que ele fosse acabar de uma maneira tão impactante, foi um choque tremendo e provavelmente nunca vai sair da minha cabeça.

O Menino Que Desenhava Monstros não é um livro perfeito, tinha tudo para ser incrível mas ficou apenas no ‘bom’. Devido as minhas altas expectativas, esperava uma trama muito mais cheia de acontecimentos e com personagens mais interessantes, claro que o final deu um outro ar para a coisa toda e ainda estou me recuperando do tiro que levei, mas o seu desenvolvimento foi um pouquinho esquisito e não consigo ignorar isto. A história é legalzinha, gostei de ter lido, e mesmo ficando um pouquinho abaixo do que eu esperava, é com certeza uma diversão válida para uma tarde de sábado… ou uma noite chuvosa onde um monstro esteja só esperando o momento certo para bater na sua porta 😉

estrelas-09-11


  • Foi publicado no Brasil pela Darkside Books
  • Tem 252 páginas
  • Acabamento em capa dura
  • Escrito por Keith Donohue
  • Consulte preços do livro clicando aqui.

 


 

 

Victor Piacenti
Editor Chefe | | Também do autor.

Um cara fanático por Stephen King, que sente um prazer imenso ao ver uma cidade sendo destruída na tela do cinema. Além de ser sagitariano, não sabe andar de bicicleta, é viciado em coxinha e acredita (até demais!) em ETs.

>