O Quarto dos Esquecidos (Crítica)

Browse By

O Quarto dos Esquecidos conta uma história muito bem construída, cheia de criatividade e novidade no mundo dos filmes de terror. Mentira. Bem que eu queria que tivesse sido assim, mas não foi. Foi mesmo é IGUALZINHO a todos os outros filmes de terror que fomos conhecendo ao longo de anos, e que convenhamos, já deu.

O filme começa quando Dana (Kate Beckinsale) e seu marido David (Mel Raido) depois de sofrerem um trauma (que não vou contar, óbvio) buscam um novo recomeço saindo da cidade grande e mudando para o campo para uma enorme mansão abandonada com preço barato e precisando de reparos, no meio do mato  de uma cidadezinha pequena onde todos se conhecem (jura).  Chegando lá, Dana começa a perceber que tem algo errado na casa, ela começa a ver figuras estranhas do lado de fora, e do lado de dentro sente a presença de outras “pessoas”, assim como o filho pequeno do casal, Lucas. Dana, que é arquiteta e quer arrumar a casa, descobre um quarto escondido no andar de cima que não estava na planta, mais tarde sabe-se que é o quarto dos esquecidos e assim vai de desenrolando (ou não) o filme com o casal descobrindo a história de tudo o que já aconteceu naquele lugar.

A mesma coisa de sempre, fugir para o campo para superar algum problema e começar de novo, casa mal assombrada, escura cheia de quadros antigos e espíritos que falam com as crianças, madeira que range, portas que batem, a floresta amaldiçoada bláblá. O clichê até poderia ser uma coisa boa, nem sempre é ruim, mas o roteiro é falho, as coisas não são bem explicadas e nem fazem muito sentido do porquê estarem lá e as explicações emotivos não convencem.

o quarto dos esquecidos

Além de tudo, é sempre assim. O marido é incrivelmente “normal” e racional, carinhoso e amável com a mulher e um super pai e companheiro para o filho, um verdadeiro super-herói. Enquanto a mãe é a desequilibrada que não cuida do filho, que precisa de ajuda e toma remédios, que tem problemas de temperamento e visitas constantes ao médico. Frágil e que precisa de cuidados de todos os lados. Isso já deu, não convence e já não queremos mais.

o-quarto-dos-esquecidos-academia-do-sofa-1

Filme bem ruim, acho que ninguém deveria pagar para vê-lo. Dou uma estrela somente pela Kate Beckinsale, que está atuando muito bem, além de estar lindaaaa!

1 estrela

Alessandra Ganan
Colaborador | Também do autor.

Nasceu e cresceu em São Paulo e hoje é graduada em Letras, Artes Cênicas e Audiovisual, mas quando criança só brincava de ser outras pessoas. Assistiu sua primeira série e filme “de adulto” aos 11 anos e de lá para cá nunca mais parou. Apesar de ariana, é uma pessoa legal.

>