Os Penetras 2 – Quem Dá Mais? (Crítica)

O novo filme da série Os Penetras mostra que um bom golpista não perdoa nem o melhor amigo. No início da história, encontramos Beto desolado por ter sido enganado por Marco, o malandro profissional. Internado em uma clínica psiquiátrica, Beto é surpreendido por uma notícia que muda os rumos de sua vida e de seus parceiros Laura e Nelson. Em seguida, os três conhecem Santiago, um milionário sedutor, e Oleg, um mafioso russo. De golpe em golpe, eles vivem uma das maiores confusões de suas vidas.

Fui assistir a esse filme esperando mais uma comédia brasileira como tantas outras invadindo as salas de cinema. Estava enganado e fui muito bem surpreendido. Enquanto o primeiro mostra a história mais focada em Marco, personagem de Marcelo Adnet, nesse segundo a história é liderada por Beto, vivido por Eduardo Sterblitch, o que não podia ter sido uma escolha melhor. Beto sempre pensa antes de agir, mas sua cabeça e suas ideias não são das melhores.

Logo no inicio temos uma cena em um hospital psiquiátrico que já nos entrega um pouco de como será a atmosfera do filme. Nessa cena existe a participação de alguns famosos da internet. É muito engraçado ver as situações do filme se juntando para criar a história, uma pequena coisa que leva a outra e depois outra e mais outra, para formar um quadro de situações irreverentes, mas mesmo assim verossímeis.  A junção de tudo nos entrega um filme engraçado, divertido, leve e que nos faz rir com sua proposta.

É preciso ressaltar uma coisa importante nesse filme que é sua qualidade técnica. Extremamente bem filmado, com externas muito boas tanto em imagem quanto som. Uma cena a se destacar é a sequencia que acontece no leilão de artes. Todos os personagens brilham em seus próprios papeis na trama e no golpe que esta se formando, terminando em uma cena de perseguição muito boa. Não deixa a desejar a nenhum blockbuster internacional.

Quem não assistiu ao primeiro, pode assistir ao segundo tranquilamente. Ele é montado de uma forma que quem está chegando agora ao grupo desses pretensos golpistas se sinta bem recebido e consiga acompanhar tudo como se fosse uma primeira filmagem. Quem gostar de uma boa comédia deve assistir e vale aguardar um pouco no cinema após o término para ver a cena pós-créditos.

 

 

 

Leandro Assumpção

Tem 27 anos, formado em marketing e mora em São Paulo. Viciado em livros e Starbucks. Tem poemas e contos publicados em antologias com outros autores.

>