(Resenha) Boneco de Neve – Jo Nesbo

Browse By

Boneco de Neve acompanha a caça do policial Harry Hole ao tal boneco do título, que há vários anos, quando cai a primeira neve, assassina friamente (juro que não foi intencional) uma mulher. Qual seria o seu padrão? Porque elas? Quem é a próxima vítima? Essas são as perguntas que ficam na nossa cabeça durante a leitura, que é conduzida com bastante profissionalismo pelo autor Jo Nesbo. As ‘’cenas’’ de assassinato são muito tensas e mostram a habilidade do cara em conduzir a narrativa e estabelecer um clima de curiosidade em como tudo isso irá terminar. Não é a toa que ele tem 394393 milhões de livros do tipo, Jo realmente é muito bom no que faz e a galera que curte esse estilo certamente vai ao delírio com suas tramas mirabolantes.

Este é o sétimo livro do autor cujo policial Harry Hole protagoniza, servindo basicamente como uma espécie de Hercule Poirot do autor. Você não precisa, necessariamente, ler nenhum outro para entender a trama, eu mesmo nunca tinha lido nenhuma obra de Jo, que é lotada de reviravoltas, situações tensas, acontecimentos… e uma escrita tão maravilhosa, que acaba sendo entediante em alguns momentos por conta das inúmeras descrições e detalhes que o autor usa

O problema de Boneco de Neve, é um desnecessário excesso de informações que não fazem lá muita diferença na trama, tudo bem que esse talvez seja o estilo do autor, mas porra, não tem por que ficar 3 páginas narrando o mofo que tá na parede do personagem, saca? Lá para a metade do livro a trama perde um pouco do ritmo e o final, apesar de eletrizante, conta com reviravoltas que me soaram um tanto quanto exageradas e confusas. O clima de suspense é constante e a curiosidade para sabermos a identidade do tal Boneco de Neve também, mas confesso ter sentido um leve cansaço durante a leitura e em alguns momentos senti uma necessidade de deixar o livro um pouco de lado, afinal, mesmo com um grande promessa, a trama revelou ser apenas mais uma história de serial killer.

Não achei Harry Hole um personagem muito carismático e apesar de ser muito bom no que faz, Jo Nesbo poderia poupar o leitor de algumas passagens; mas tirando isso, Boneco de Neve foi um livro até certo ponto envolvente, não pelos seus personagens, mas sim pela condução do mistério, por toda a tensão envolvida nos assassinatos e claro, no seu ato final que foi beeem alucinante. Adoro livros de suspense, mas quando parte para esse lado mais policial fico um pouco mais criterioso, pois para mim é bem difícil os autores saírem da mesmice. Talvez seja esse o fato de tudo não ter me impressionado tanto assim, apesar da ótima escrita e uma trama promissora, Boneco de Neve, dentro de seu gênero, não me mostrou grandes novidades ou surpresas 🙁

Victor Piacenti
Editor Chefe | | Também do autor.

Um cara fanático por Stephen King, que sente um prazer imenso ao ver uma cidade sendo destruída na tela do cinema. Além de ser sagitariano, não sabe andar de bicicleta, é viciado em coxinha e acredita (até demais!) em ETs.

>