Sing – Quem Canta Seus Males Espanta (Crítica)

Browse By

Alguns dos maiores sucessos da TV mundialmente, são os reality shows musicais. Tem com todas as siglas, fatores e ídolos, em diversas emissoras e versões, e boa parte da galera adora esse tipo de competição. Outro sucesso inegável, são as animações, se elas forem musicais então… Foi nesse pensamento que a turminha do financeiro da firma resolveu juntar essas duas coisas em uma coisa só e olha… que vontade de dar uma abraço nesses lindos.

036101

A história de Sing é a seguinte. Buster Moon é um coala que sempre sonhou ser um famoso produtor musical, só que todos os seus projetos são um fracasso e fica cada vez mais difícil ganhar credibilidade com investidores. Eis que ele tem a brilhante ideia de fazer uma apresentação com os melhores cantores da cidade, e após um pequeno acidente com a publicidade de seu futuro show, ele finalmente consegue reunir ‘’gente’’ o suficiente para ajudá-lo na realização deste sonho, que claro, vai causar altas confusões na vida dessa turminha muito louca.

sing-quem-canta-seus-males-espanta-02

Dos mesmos produtores de Meu Malvado Favorito, este não é somente um filme bonitinho e divertido, ele também funciona como um cafuné de mãe ou mensagem do crush de madrugada, saca? Quando termina você está leve e com aquele sorrisão no rosto. Ele tem piadas realmente engraçadas, referências a diversas coisas da cultura pop, personagens carismáticos e além de contar com musicais conhecidas da galera, ele tem lições sociais para a criançada que são facilmente compreensíveis e não caem em momento algum no exagero. Mas o mais legal é notar que ele não subestima nenhum dos seus públicos, com piadinhas que soam com uma espécie de duplo sentido e farão a alegria do pais com certeza; principalmente as que se referem a Dona Kiki, que é responsável pelos melhores momentos da trama e com certeza absoluta merece um filme solo, nem que seja em curta metragem.

sing-official-trailer-3-9

Outra coisa muito boa em Sing, é que ele tem vários protagonistas além de Buster, nós conhecemos os participantes do concurso e suas vidas, cada um com seu dilema, medo e tendo a música como uma válvula de escape para qualquer problema. Tem a porquinha mãe de 25 filhos, a elefanta com vozeirão e tímida, o gorila que ajuda o pai em roubos; são coisas muito próximas da nossa realidade, que fazem refletir de uma forma extremamente tranquila, colocando sim essas questões, mas não chocando a ninguém, tornando essa não só uma história divertida, mas deixando um verdadeiro incentivo à cultura e mostrando como ela ajuda as pessoas nas suas mais diversas formas, além é claro, de fazer uma nítida campanha a favor da diversidade. Eu me senti muito representado naquele porco que é fã de Lady Gaga.

015345

Sing – Quem Canta Seus Males Espanta tem tudo para fazer sucesso e ser uma animação memorável, que merece muito ser vista por todo mundo, seja você um tubarão ou uma formiga. Ele é uma verdadeira lição de inclusão e funciona tanto como musical, tanto quanto comédia. Soltei várias gargalhadas e nem vi o tempo passar, além de sair da sala com uma sensação super gostosa e louco para assistir novamente, isso sem falar na vontadona de cantar várias músicas. Só temos a agradecer por esse presentão que ganhamos para este natal <3

5 estrelas

Victor Piacenti
Editor Chefe | | Também do autor.

Um cara fanático por Stephen King, que sente um prazer imenso ao ver uma cidade sendo destruída na tela do cinema. Além de ser sagitariano, não sabe andar de bicicleta, é viciado em coxinha e acredita (até demais!) em ETs.

>