The OA (1ª Temporada)

Browse By

Teorias malucas de THE OA que vão te fazer surtar.


É comum que filmes e séries explorem a ideia do que é desconhecido para instigar o medo, a dúvida ou até mesmo a violência. Não é de forma alguma o que se encontra aqui em The OA. É comum que filmes e séries explorem a ideia do que é desconhecido para instigar o medo, a dúvida ou até mesmo a violência. Não é de forma alguma o que se encontra aqui em The OA. Na série criada por Brit Marling e Zal Batmanglij, Prairie Johnson é uma garota com um passado misterioso e que depois de desaparecer por sete anos retorna para sua casa, mas agora não está mais cega, e enquanto sua vida continua, Prairie conta sua história para o espectador e para os cinco coadjuvantes (Buck, Steve, BBA, Jesse e French) que vão ajuda-la nesta jornada que desafia a crença, sanidade e senso de realidade. A história é contada fora da ordem cronológica e a forma como o quebra-cabeça é montado mostra que a originalidade vem seguida de competência.

Resultado de imagem para the oa

The OA trata da vida após a morte com uma pegada menos religiosa e mais intelectual, como uma mudança de realidade, uma continuação em outros planos que só se dá pela conexão entre pessoas e sincronia perfeita. É uma história que busca estudar através de vários conceitos como podem existir sim seres especiais e até celestiais sem transformá-los em imagens de criaturas não humanas. A ficção-científica dramática de The OA lida com a hipocrisia de acreditar mais no que não está a sua frente do que aquilo que te olha nos olhos, mas diz algo “irreal” de forma delicada e familiar que pode se conectar com muitos de forma diferente. As experiências da heroína podem ser interpretadas de muitas formas por cada um e seus significados também.

Resultado de imagem para the oa

A criação de personagem também é um ponto forte da série. A forma como o roteiro planeja seu envolvimento com cada um destes personagens é quase excepcional. Existe um ou outro que fica mais de fora, mas no todo você acredita que mesmo sendo muito diferentes, aquelas seis pessoas se encontraram e amadureceram uma com as outras para que seus atos sejam justificáveis. São coadjuvantes que te deixam querendo saber mais sobre suas vidas e histórias, existe uma energia melancólica, mas aconchegante sobre suas relações que ajuda a dar mais credibilidade à série.

Resultado de imagem para the oa

E em seu final The OA traz sim uma recompensa. As duas últimas cenas do episódio oito são de encher o peito e respirar com alívio, deixando um gancho voraz para uma segunda temporada. Assim, a nova série da Netflix tem elementos de Sense8 com Orphan Black, e porque não, Stranger Things, sendo uma nova abordagem ao desconhecido que se destaca com originalidade, bons personagens e uma linha narrativa bem amarrada. Se prepare para essa nova série cult.

Vinícius Soares
Colaborador | Também do autor.

Cinéfilo desde que descobriu o que significava cinema e o valor da Sétima Arte, viciado em séries em um nível saudável, desenha ocasionalmente e escreve mais do que come. Sonha em ser roteirista e jornalista e com certeza deseja ser um pouco mais alto

>