Títulos bizarros traduzidos no Brasil.

Ah, títulos de filme… O roteirista/diretor/produtor pensou, quebrou a cabeça, rezou por uma luz com aquele título perfeito que iria representar seu filme mundo à fora e levar sua mensagem a todos os países deste globo azul, lindo e maravilhoso… menos aqui no Brasil, onde o pessoal adora sair um pouco da casinha.

Que tal falarmos um pouco sobre aqueles títulos que não combinam quase nada com a versão original ou até mesmo com a proposta do filme? VEM GENTE 🙂

annie-hall

Esse é um dos casos em que o título é simples, mas para dar aquela boa resumida na trama ele vira uma frase. Às vezes com nomes próprios são adicionados subtítulos que podem ser aturados como em “Piaf – Um Hino ao Amor”, mas foi em “Annie Hall” que os tradutores tentaram ser diferentes.

hangover-3

Às vezes pode até ser divertido quando se colocam esses ditados como título de filme, mas tem que se tomar em conta que podem haver continuações. Aqui NÃO tem casamento e se a pessoa ainda não aprendeu depois de três vezes não adianta mais tentar

ta-todo-mundo-louco

Porquê? Esse texto argumentativo com quatro parágrafos e proposta de intervenção é um dos casos mais WTF e sim, aquele cifrão está no título…

amnesia

Aqui a tradução simplesmente não faz sentido, com o original, nem com o filme. 1 – memento é uma lembrança; 2 – (SPOILER) o personagem não tem amnésia e isso fica bem claro no filme.

taxi-driver

Dispensa comentários…


amor-sublime-amor

Essa história inspirada em “Romeu e Julieta” tem todo um significado com a Nova Iorque dos anos 50 – daí vem “História do Lado Oeste” – e a segregação de imigrantes, mas decidiram resumir tudo a um amor utópico com “Amor Sublime Amor”.

o-tiro-que-nao-saiu

“O Tiro Que Não Saiu Pela Culatra” é um dos casos em que os tradutores pensaram que “Paternidade” seria um título muito sério para se tratar de uma comédia.

truque-de-mestre

“Now You See Me” é simplesmente um título incrível. Mas a relação com ilusionismo e a famosa frase “agora você me vê, agora não vê mais” foi deixada de lado no Brasil, seguindo a linha de filmes como “Golpe de Mestre” e “O Grande Mestre”.

11-homens

Neste filme, os jovens Matt Damon, Brad Pitt, George Clooney, Casey Affleck e outros sete homens planejam fazer um roubo “impossível”. E em suas sequências, mais homens se juntam à trama e assim aumentam os segredos: “Doze Homens e Outro Segredo”, “Treze Homens e Um Novo Segredo”. Um erro com a tradição nacional de colocar “Homens…” nos títulos.

E aqui o erro supremo. Um baita spoiler no subtítulo brasileiro. “Bonnie e Clyde” já seria suficiente, mas na tentativa de deixar o filme mais comercial e resumir a trama os tradutores conseguiram contar o final do filme.

Menções “honrosas”

1 – Shane (Os Brutos Também Amam)

2 – Shine (Shine – Brilhante)

3 – Jack and Jill (Cada Um Tem a Gêmea que Merece)

4 – The Anchorman 2: The Legend Continues (Tudo Por Um Furo)

5 – Meet The Parents (Entrando Numa Fria)

 

 

Vinícius Soares

Cinéfilo desde que descobriu o que significava cinema e o valor da Sétima Arte, viciado em séries em um nível saudável, desenha ocasionalmente e escreve mais do que come. Sonha em ser roteirista e jornalista e com certeza deseja ser um pouco mais alto