“Uma Razão Para Viver” nos emociona e enche de esperança.

Browse By

A história real de Robin (Andrew Garfield), um homem brilhante e aventureiro que fica paralisado por conta da poliomelite. Contra todos os conselhos, ele e sua amada Diana (Claire Foy) se recusam a ser aprisionados pelo sofrimento e vivem uma intensa história de amor, com cada respiração como se fosse a última.

O filme trata de superação, coragem e amor, de uma forma singela, honesta e emocionante, cada personagem tem seu papel muito bem desenvolvido dentro da trama, Andrew Garfield deu um show de interpretação, trazendo veracidade tanto ao sentimento que tinha pela personagem de Claire Foy, quanto ao seu sofrimento diante da condição imposta pela doença. Claire também impressionou pela emoção transmitida pela sua personagem, fazendo com que pudêssemos imaginar como seria extraordinário viver uma história de amor tão forte e saber que jamais seríamos abandonados mesmo diante das mais difíceis circunstâncias.

Outro destaque ficou por conta do ator, Tom Hollander, que fez o papel dos gêmeos, Bloggs e David Blacker, irmãos da personagem de Claire Foy. Hollander conseguiu empregar a medida exata de humor e excentricidade que o filme precisava, deixando as cenas mais leves e bem humoradas, toda vez que aparecia com seu ar de atrapalhado e por vezes até ingênuo, tirando aquele peso todo de drama e sentimentos fortes que a história contém na maior parte do tempo.

Com ótimas locações, paisagens de tirar o fôlego, figurino impecável, cenários e um ótimo roteiro, o filme pode se destacar dentre os dramas desse ano, pois é evidente que houve muito esforço e dedicação, que geraram um ótimo resultado e com uma boa qualidade final nas telonas, quem sabe?!

E é disso que Uma Razão Para Viver é feito, de muito esforço, persistência e grandes emoções; ele consegue nos fazer querer acreditar num sentimento tão grande, inabalável e incondicional, que saímos da sala emocionados e cheios de esperança, pela experiência que pudemos vivenciar por vários minutos durante a execução da película.

Liliane Stoianov
Colaborador | Também do autor.

Trintona, psicolouca, pedagoga, ama viajar, tocar piano, compartilhar minha paixão que é o cinema, os devaneios e o que mais vier à cabeça durante as tramas e películas que assisto.

>