Vamos falar sobre Agatha Christie?

Browse By

PARA TUDO! Você sabia que o escritor contemporâneo mais bem-sucedido da história é uma mulher? Atrás apenas de Shakespeare (e da Bíblia, risos), Agatha Christie bateu TODOS os recordes possíveis em TODOS os idiomas para os quais sua obra já foi traduzida. Mais de 4 FUCKING BILHÕES de cópias de seus livros já foram vendidos. Seus mais de 90 livros publicados, fizeram dela A RAINHA DO CRIME, A DAMA DA MORTE e a maior escritora de romances policiais de todos os tempos. Seus livros recheados de mistérios, crimes e mortes é o que fazem a autora estar aqui neste especial de Halloween.

agatha

Vamos falar um pouquinho sobre a sua vida?

Nascida na Inglaterra em 15 de setembro de 1890, Agatha foi praticamente educada em casa, pela sua mãe e professores com quem aprendeu a ler e escrever. A autora teve uma infância marcada pela imaginação, lia muito quando criança e apesar de escrever bem, não imaginava que algum dia se tornaria escritora. Aos 24 anos se casou com o Coronel Archibald Christie e prestou serviços como enfermeira na Primeira Guerra Mundial enquanto seu marido estava na guerra. Desse conturbado casamento, nasceu sua única filha, Rosalind. A escritora teve que lidar com a morte da sua mãe e o pedido de divórcio do Coronel Archibald, que lhe confessou estar apaixonado por outra mulher. Esses dois acontecimentos lhe renderam o famoso desaparecimento da autora por dias, do qual surgiram várias teorias e especulações: vingança, perda de memória, golpe publicitário para aumento de venda de seus livros. No entanto, nem em sua autobiografia, Agatha esclareceu esse famoso episódio.

agatha-christie-jovem

Já aos 40 anos, Agatha se casou pela segunda vez com o arqueólogo Max Mallowan e com ele viajou o mundo todo. A escritora utilizou os conhecimentos em arqueologia obtidos nas viagens para escrever alguns detalhes nas histórias de seus livros. Em 1971, Agatha Christie se tornou Dama da Ordem do Império Britânico, além de estar no Guiness Book como a autora mais vendida do mundo, pela peça teatral de maior duração no mundo e pelo livro mais espesso do mundo. Agatha Christie faleceu dia 12 de janeiro de 1976 aos 85 anos de causas naturais, em sua residência em Oxfordshire e foi enterrada no Cemitério da Paróquia de St. Mary em Cholsey, Oxon e seu tumulo recebe milhares de visitas de fãs até hoje.

agatha-e-max

Além de um patrimônio avaliado em 20 fucking milhões de Obamas dólares, a autora deixou algumas obras prontas para nosso deleite, que foram publicadas postumamente, como Um Crime Adormecido, a coleção de pequenas histórias de Os Casos finais de Miss Marple, Enquanto Houver Luz, Problem at Pollensa, além de sua autobiografia. Sua única filha, Rosalind Hicks, morreu em 28 de outubro de 2004, também aos 85 anos e, assim como a mãe, de causas naturais. A partir de então, os direitos sobre as obras de Agatha Christie passaram a pertencer ao seu neto, Mathew Princhard.

10 motivos para ler os seus livros.

agatha-christie

#1 – Ela só é menos famosa que Deus.

A Palmirinha dos policiais que passava os dias sentada diante da máquina de escrever imaginando maneiras sutis de matar personagens soma uma venda de 2 bilhões de cópias com todas as suas obras juntas. Esse número é maior do que a população da China, minha gente. Para vocÊs terem uma ideia, a estimativa é que a Bíblia, o livro mais vendido do mundo, esteja na casa dos 6 bilhões. Agathazinha não é fraca não, hein?

a-dama-do-crime

#2 – Sua história de vida.

Quem é fã de Agatha Christie pode elencar milhares de motivos para gostar de seus livros. A tímida autora teve uma vida bem intensa e cheia de experiências interessantes. Ela esclareceu em sua autobiografia (escrita durante 15 anos e publicada um ano após sua morte) alguns mistérios de sua vida e nos leva a conhecê-la em todos seus detalhes, inclusive a respeito da criação de suas obras.

Outro ponto interessante da história de Agatha é que ela trabalhou alguns anos preparando remédios e venenos em uma farmácia, o que sabendo disso fica muito mais claro de onde vem tanto conhecimento sobre venenos e fazer finais surpreendentes em seus livros.

agatha-1

#3 – A maneira como seus livros são escritos.

Vale citar que tem c e r t a s p e s s o a s que acham que best-sellers não são dignos de nota, mas eu acho que entretenimento é algo importante para se distrair. Claro, sem tirar o mérito de reflexões existenciais super profundas, pois existem momentos e momentos, né mores?

A maioria dos livros que li dela, aqueles com o detetive Hercule Poirot, apresentam uma forma clássica dos mistérios:

1) Assassinato;
2) Investigação da cena do crime;
3) Revelação de embaralhar os miolos e ficar de cara no chão.

Isso, além de gostoso de se acompanhar acaba sendo “didático” e  seus livros, que por muitos considerados apenas entretenimento, acabam mostrando diversas nuances do comportamento humano, o que leva o leitor a importantes reflexões.

christie

#4 – Os finais não são clichês.

Agatha é famosa por seus finais surpreendentes, a escritora é conhecida por não colocar a culpa do assassinato só no mordomo, tá bom gente? Com exceção de Os Elefantes Não Esquecem, nunca consegui chegar nem perto das respostas de seus livros ou dos assassinos, de fato. Os desfechos de seus livros são extremamente impressionantes e inesperados, sendo praticamente impossível ao leitor descobrir quem é o assassino. Aliás, durante a leitura você suspeita de todo mundo, fica paranoico e TODO MUNDO parece ter culpa no cartório, mas o final, é sempre surpreendente. É como se você tivesse jogando Detetive ou Scotland Yard com seus amigos e desconfiasse de todos, todos naquele recinto são verdadeiras falsianes… E QUANDO TUDO É REVELADO, É COMO SE A SUA VIDA NÃO FIZESSE MAIS SENTIDO e você tivesse sido enganado por todo esse tempo. E o mais incrível: tudo se encaixa perfeitamente, e não são deixados fios soltos ou coisas mal explicadas, não. A véia era porreta mesmo!

dama-da-morte

#5 – Seus romances policiais e não policiais. 

Agatha Christie escreveu mais de 80 romances policiais. Seus livros são ambientados em diversos cenários como: navios, trens, campo de golfe, praias, ilhas, casarões antigos e até funerais. Isso torna cada história original e surpreendente. Seu primeiro livro policial, O Misterioso Caso de Styles, foi publicado em 1920 e suas principais obras são: O Assassinato de Roger Ackroyd, O Assassinato no Expresso do Oriente, O Caso dos Dez Negrinhos, e Cai o Pano. Os “não policiais” são normalmente escritos pelo pseudônimo de Mary Westmacott, alguns deles são: O Gigante, O Retrato, A Ausência, O Conflito, A Filha e a A Carga. Esses dramas revelam a versatilidade da escritora, que conseguiu manter esse segredo por cerca de 20 anos, quando já havia publicado quatro dessas obras. São belíssimas as histórias e carregadas DAQUELE dramalhão. Dizem que “O Retrato” tenha uma influência bem grande autobiográfica e “A Filha”, segunda a própria autora, foi escrito com base na sua relação com a filha Rosalind.

Ao todo, Agatha é autora de 66 romances policiais, 163 histórias curtas, duas autobiografias, vários poemas maravilhosos e seis dramas. Pioneira em criar os desfechos impressionantes para os leitores, seus textos seguem fascinando as novas gerações.

palmirinha-dos-livros-policiais

#6 – Seus personagens.

Seus detetives são tão queridos que podiam até existir de verdade! Uma velhinha de interior sempre metida em crimes e um detetive tão genial quanto vaidoso, constantemente preocupado com as dobras de seu bigode. Sim, Agatha tem vários personagens que são famosos e cada um tem uma “vibe” para resolver os crimes (ou se meter neles):

Hercule Poirot é o famoso detetive belga de 1,60m, olhos de um verde brilhante, grande bigode e cabeça de ovo. Meticuloso, inteligente e extravagante, “ordem e método” é a frase que mais cita nas histórias e que melhor o identifica. É capaz de solucionar um caso sentado em sua poltrona, utilizando as suas pequenas células cinzentas e fazendo a análise do crime através da psicologia humana.

Arthur Hastings ou Capitão Hastings é o amigo inseparável de Poirot. Sim, ele é uma espécie de Watson do grande detetive. Diferente do amigo, Hastings é sentimental. Suas conclusões acerca dos crimes geralmente eram contrárias aos desfechos das histórias.

Temos também uma personagem que já virou até série de TV, Miss Jane Marple, uma detetive fofa que poderia ser sua avó. Ela vive numa pequena aldeia inglesa, sempre tricotando e cuidando de seu jardim. Diferente da fragilidade que aparenta, é astuta e grande conhecedora do comportamento humano, o que a auxilia a desvendar os mais difíceis mistérios e assassinatos que presencia, atuando como uma espécie de detetive amadora. É uma das maiores personagens de Agatha e super divertida.

Já Ariadne Oliver é uma mal humorada escritora de romances policiais, de cabelo rebelde e que adora maçãs. Notou alguma semelhança nessa personagem com a autora?

Tommy & Tuppence são jovens amigos de infância que, por um acaso acabam entrando em um caso de espionagem e criam a Jovens Aventureiros LTDA. Tommy é um cara tímido e Tuppence é uma moça de personalidade mais ousada. Outro personagem é o Parker Pine, o “detetive do coração”, especialista em curar a infelicidade das pessoas que o procura. Seus servições eram anunciados nos classificados do “Times”.

Vários outros personagens são recorrentes nas histórias de Agatha Christie, como: o inspertor James Japp, o Superintendente Battle, Georges (mordomo de Poirot, etc.).

desktop

#7- A Dama do Crime já ajudou a resolver… crimes.

Em 1971 um caso real de morte por envenenamento foi desvendando porque o detetive se lembrou de um livro de Agatha Christie que ele havia lido e conseguiu resolver o caso. Agatha costumava dizer que morte por envenenamento era a sua preferida para escrever.

agatha-christie

#8 – Adaptações para o cinema, teatro e TV.

Agatha teve várias de suas obras adaptadas para a telinha e até mesmo para teatro e cinema. Quase todos os roteiros foram escritos pela própria escritora, grazadeus. A primeira peça escrita por Agatha foi Black Coffee, que também foi adaptada para o cinema. Outros livros famosos como Morte no Nilo, A Mansão Hollow e O Caso dos Dez Negrinhos, também foram para os palcos. Inclusive, A Ratoeira é a obra da autora que está mais tempo em cartaz na história e no mundo inteiro, de 1952 até os dias de hoje. Que recorde, hein?

No cinema também tem vários livros da autora adaptados, O Caso dos Dez Negrinhos, A Maldição do Espelho, Os Crimes ABC e o filme de Assassinato no Expresso do Oriente de 1974, reuniu várias estrelas do cinema como Sean Connery, Jackeline Bisset, Anthony Perkins e Ingrid Bergman, que ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante pela sua atuação no papel de Greta Ohlsson.

Já na televisão diversas adaptações foram feitas na forma de telefilme e séries. Agatha Christie’s Poirot é uma série britânica exibida desde 1989 e estrelada por David Suchet no papel do grande detetive.

teatro

#9 – Os cenários das obras vão te tirar do tédio.

Se não dá pra viajar todos os dias, nas obras de Agatha Christie dá sim. É possível ouvir um pouco do clima do condado de Devon em O Caso dos Dez Negrinhos, sentir o clima do litoral francês em Assassinato no Campo de Golfe e provavelmente, Assassinato no Expresso do Oriente vai te fazer desejar viajar no antigo Orient Express.

agatha-e-amigos

#10 – Diva do Surf.

A imagem de Agatha Christie é sempre associada à da senhorinha frágil e inocente, mas a Palmirinha dos policiais, em 1922, foi uma das PRIMEIRAS INGLESAS a fazer stand-up surf, ou seja, surfar em pé em uma prancha. Bom não mexer com ela.

agatha-do-surf

Tenho certeza que ao conhecer a autora, sua vida e suas obras, milhares de outros motivos para adorá-la irão surgir <3

upl540f59299bc04

Jessica Crusco
Colaborador | | Também do autor.

Jessica Crusco é formada em RTV, pós graduada em cinema, mestra em bad vibes e doutora em problematizar. Frustrada por saber que não irá conseguir assistir todos os filmes de sua lista de 'quero ver' antes de morrer.

>