Vamos falar sobre Guillermo del Toro?

Existe uma trindade de diretores mexicanos que estão reinventando Hollywood nos últimos anos. Alejandro González Iñárritu, que conquistou seu primeiro Oscar em 2015 com o filme “Birdman” e o segundo consecutivo agora em 2016 com “O Regresso”; Alfonso Cuarón, diretor do terceiro filme da franquia Harry Potter e vencedor do Oscar de melhor diretor por “Gravidade” em 2013; e Guillermo del Toro, o queridinho do subgênero de fantasia sombria, indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e com diversos projetos originais aclamados pela crítica.

guillermo-del-toro-e-sua-criaNascido em Guadalajara em 1964, Guillermo del Toro é apaixonado pelo terror e é um dos novos diretores com grande impacto na indústria do cinema e com suas ideias é responsável por espetáculos visuais, esteticamente estonteantes que sabem balancear o esquisito com a extravagância. Também é escritor de quatro livros que deram origem a série The Strain: The Strain, The Fall, The Night Eternal – exibida pelo canal FX – e Trollhunters, uma animação da Netflix com estreia prevista para dezembro.

guillermo-del-toro-e-seu-monstro-de-estimacaoApaixonado por cinema desde a adolescência, Del Toro cresceu admirando cineastas como Alfred Hitchcock e George A. Romero. Aprendeu muito sobre efeitos e maquiagem com Dick Smith, vencedor do Oscar e responsável por filmes como “O Poderoso Chefão”, “Taxi Driver” e “O Exorcista”.

Tendo como seu primeiro verdadeiro sucesso o filme “Cronos” de 1992, que foi aclamado no festival de Cannes, Del Toro foi logo depois para Hollywood com o filme Mutação em 1997, estrelado por Mira Sorvino e Josh Brolin. No entanto, insatisfeito com o resultado do filme, Guillermo voltou para o México e alguns anos depois, mais especificamente quatro anos, em 2001, voltou a conquistar a crítica com o filme de horror A Espinha do Diabo.

guillermo-hellboyUm ano depois, o diretor voltou para Hollywood para dirigir o segundo filme da franquia Blade – O Caçador de Vampiros da Marvel, que para muitos é o melhor e para outros o pior filme da saga (mas todo mundo concorda que o terceiro é um caos). Eis que ai sim, após dois anos, um de seus melhores filmes chegou aos cinemas mundiais: Hellboy, que junta uma boa história com o visual que é marca registrada do artista. Mesmo não arrecadando muito dinheiro com sua bilheteria, o filme gerou uma sequência, Hellboy 2 – O Exército Dourado, que agrega à história de seu antecessor com uma estética ainda mais marcante. Até hoje a terceira parte é uma discussão em pauta entre os fãs, o diretor, e os produtores… mas infelizmente nada é certo.

guillermo-del-toro-hellboy

Enquanto isso ele trabalhou no blockbuster Círculo de Fogo e no suspense gótico A Colina Escalate, estrelado por Jessica Chastain e Tom Hiddelston. Também foi cotado como diretor em uma versão de Pinóquio e atualmente está filmando The Shape of Water, que não teve muitos detalhes revelados. Ah, em 2010 ele também produziu o suspense Não Tenha Medo do Escuro, que não foi lá um sucesso de bilheteria, mas contou fortemente com sua marca registrada em toda a direção de arte e fotografia.

No entanto, sua consagração no cinema foi com outro filme em espanhol, O Labirinto do Fauno. O longa é uma fantasia sombria, passada na época da ditadura do general Francisco Franco e que consagrou o nome Del Toro como um dos grandes cineastas da atualidade.

guillermo-e-pan

Roteirizando, produzindo, dirigindo filmes e escrevendo livros, Guillermo Del Toro tem um lado mais sombrio como mostrado em Mama, no qual produziu, e outro mais fofo e ingênuo como em Festa no Céu (sim, ele faz todos os tipos de projetos) e esperamos que durante os muitos anos que estão por vir, ele continue explorando a fantasia de forma a deixar o cinema mais mágico.


Sem contar os filmes já citados que são mais do que obrigatórios para entender e absorver a genialidade de Guillermo del Toro, aqui estão obras que são tudo aquilo que passa 24 horas na mente de um dos melhores diretores da atualidade, seja lá qual for a função na qual esteja envolvido.

5 filmes imperdíveis de sua carreira.

circulo-de-fogoRobôs gigantes. Monstros gigantes… Circulo de Fogo deve ser o projeto mais nerd já feito por Guillermo del Toro. Com uma trilha sonora marcante, uma história divertida e recheado de homenagens aos clássicos filmes, desenhos e séries japonesas, o filme é um pacote completo para quem gosta de ação e destruição onde essa faz algum sentido. É o primeiro filme com robôs gigantes do diretor e ele já chegou fazendo melhor que Michael Bay em nove anos de aprendizado.

the-strain A série de televisão americana que traz um twist para o gênero de vampiros é um dos novos projetos de Del Toro que é roteirista, produtor, criador e diretor do show em parceria com Carlton Cuse e Chuck Hogan, que também escreveu o livro que inspirou a série com o artista.

a-colina-escarlate A Colina Escarlate pode não ser o melhor filme do diretor, mas com certeza passa para o público as histórias que se passam na cabeça de Del Toro. Toda a estética e estilo, americano e britânico, exala a paixão e perfeição em cada detalhe deste romance gótico.

o-hobbitÉ quase impossível negar que a trilogia dirigida por Peter Jackson não foi a melhor forma de retornar à Terra Média, mas nestes três filmes você pode ver um lado mais ingênuo e infantil de Guillermo Del Toro nos roteiros.

o labirinto do fauno E finalmente, a obra prima de Guillermo Del Toro. O Labirinto do Fauno foi seu filme indica ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e vencedor em três outras categorias técnicas que engloba o visual fantástico e assustador que o diretor tanto aprecia, atrelado a uma história, personagens e atores ótimos.

Vinícius Soares

Cinéfilo desde que descobriu o que significava cinema e o valor da Sétima Arte, viciado em séries em um nível saudável, desenha ocasionalmente e escreve mais do que come. Sonha em ser roteirista e jornalista e com certeza deseja ser um pouco mais alto

>