”Velozes e Furiosos 8” cumpre a missão de divertir horrores!

Browse By

A franquia Velozes e Furiosos chega ao seu oitavo filme e, como de costume, lotada de pancadaria, gente bonita, humor, muita velocidade, e óbvio… sendo aquele tipo de filme que você precisa deixar seu cérebro de molho num balde, sentar na poltrona do cinema e se entregar aos absurdos e exageros feitos sem qualquer  noção de realidade.

A história (só para variar) gira em torno do personagem de Vin Diesel depois que Brian (personagem do saudoso Paul Walker) e Mia (Jordana Brewster) se aposentaram e o resto da equipe foi exonerado. Dom e Letty (Diesel e Rodriguez) estão em lua de mel e levam uma vida pacata e completamente normal, mas a adrenalina do passado acaba voltando com tudo quando uma mulher misteriosa (a belíssima Charlize Theron) faz com que Dom retorne ao mundo do crime e da velocidade.

Podem se preparar, pois nesse capítulo além do exagero na duração, temos também exageros em ações e possibilidades. Em meio a tanta gente bonita, carrões, efeitos especiais e tudo mais, a coisa toda primeiro passa por muita pancadaria para só então pegar impulso e entrar em alta velocidade, é como se o filme demorasse em mostrar a que veio e nem parece que estamos vendo Velozes e Furiosos até mais ou menos a metade, tudo soa como uma bela encheção de linguiça. Não havia necessidade um filme tão extenso, mesmo que o resultado final seja extremamente satisfatório.

Charlize Theron rouba a cena e dá vida a uma hacker doidona que dá um trabalhão para a equipe do nosso querido Vin Diesel, e se você não tomar cuidado, a gata hackeia até a sua privada.  Ela age como se fosse um tipo de Deus e consegue fazer qualquer coisa, inclusive até um submarino perseguir os carros da equipe de Diesel em alta velocidade. Isso sem falar na chuva de carros, carros zumbis e é daí para baixo. A história se desenvolve de uma maneira muito absurda e dá muita raiva dessa mulher na trama, parece que ela é uma máquina de desgraça e somado com suas motivações e citações intelectuais, deixam a personagem extremamente soberba. Ela é dona da razão e dá vontade de socar a cara dela. No bom sentido, claro!

No elenco, além de Diesel e Theron, temos o grandalhão Dwayne Johnson, Jason Statham, Michelle Rodriguez, Scott Eastwood, Tyrese Gibson, Ludacris, Kurt Russel, dentre outras estrelas carimbadas das telonas, que garantem ao espectador momentos engraçados com piadas pontuais e momentos de fofura (sim, tem gente fofa no elenco), reforçando aquela ideia de apenas sentar na poltrona, abandonar todas as convicções e ser feliz. A química entre eles é bem legal, o grupo parece que já tem um entrosamento enorme e parece natural a maneira como eles se chamam de “família”, ajudando muito na maneira com que encaramos as 2 HORAS E MEIA de duração.

Velozes e Furiosos 8  é como estar num parque com uma montanha russa super radical. Você dá uma passeada por outros brinquedos, mas o que você quer mesmo é adrenalina e neste caso ela vem quando você decide sentar na poltrona e se deixa levar adorando aquela sensação. Ele foca em tudo o que o público quer ver e não é nada além do que já esperávamos; no final você pega seu cérebro que estava no balde descansando e vai embora sorrindo, comentando toda doideira que acompanhou e com a convicção de que tudo não passou de um momento de distração que cumpre a missão de divertir horrores, afinal, quer diversão maior que não procurar veracidade nenhuma em tudo o que estamos vendo? Se isso é estar errado, eu não quero estar certa.

Liliane Stoianov
Colaborador | Também do autor.

Trintona, psicolouca, pedagoga, ama viajar, tocar piano, compartilhar minha paixão que é o cinema, os devaneios e o que mais vier à cabeça durante as tramas e películas que assisto.

>